Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - terça-feira, 16 de julho de 2024

Próximo governo da França depende de negociação entre centro e esquerda, mas Macron pode chamar governo de "especialistas"

Segunda 08/07/24 - 03h56

Nesta segunda-feira (8) - (o horário na França está 5 horas à frente do horário no Brasil) - , o primeiro-ministro Gabriel Attal vai entregar seu cargo ao presidente Macron.

A coalizão de esquerda Nova Frente Popular conquistou 182 assentos na Assembleia Nacional, seguida pelo bloco de centro Juntos, de Macron e Attal, com 168.

A direita liderada pelo Reunião Nacional (RN) de Marine Le Pen, ficou com 143 cadeiras, mais do que em 2022, mas menos do que esperava após liderar o primeiro turno.



Ninguém alcançou os 289 assentos necessários para formar uma maioria governamental.

A França enfrentará negociações entre blocos para formar uma aliança..

Não será fácil devido às divisões sobre impostos, imigração e política externa, dizem os analistas.

Durante o segundo turno, centro e esquerda uniram-se em vários distritos para enfraquecer a direita.

Um governo conjunto entre centro e esquerda é incerto devido a desavenças como a reforma da Previdência.

Macron ainda pode nomear um governo de especialistas não afiliados a partidos políticos, mas dependente de aprovação no Parlamento.

Jordan Bardella, líder do RN, criticou os acordos políticos que levaram à vitória da esquerda e prometeu intensificar o trabalho na oposição, chamando um possível acordo entre esquerda e centro de "aliança da desonra".

***


✅ Clique para seguir o canal da 98FM/montesclaros.com no WhatsApp👇🏻
Acesse aqui

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais