Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - terça-feira, 21 de setembro de 2021

Tráfego flui pela BR-135. Polícia Rodoviária Federal: "ao longo do dia foram debeladas 67 ocorrências com concentração de populares e tentativas de bloqueio total ou parcial de rodovias". Bolsonaro anuncia que vai conversar com caminhoneiros

Quinta 09/09/21 - 6h25

Últimas informações divulgadas pela Eco-135, concessionária do trecho Montes Claros/Curvelo da BR-135:

8h30m - Quinta-feira (09) de sol com algumas nuvens no céu em todo trecho concessionado. Não há previsão de chuva. As temperaturas variam entre 17ºC a 36ºC.


1h30m - Rodovia liberada. A BR-040, em Paraopeba, na altura do Restaurante do Maquiné está bloqueada nos dois sentidos devido a manifestação.

Para informações ligue: 0800 0135 135


****


PRF desbloqueia rodovias ocupadas por caminhoneiros em oito estados

Balanço informa que nenhuma estrada está totalmente interditada


O Ministério da Infraestrutura informou que havia pontos de concentração de caminhoneiros, com abordagem a outros veículos de carga, em oito estados, até as 17h30 de ontem (8). O balanço foi feito com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF). As mobilizações ocorrem na Bahia, no Espírito Santo, no Mato Grosso, no Mato Grosso do Sul, em Santa Catarina, no Paraná, no Maranhão e no Rio Grande do Sul. Em nenhum desses locais, segundo a pasta, há bloqueio total da pista.

"A PRF encontra-se em todos os locais identificados e trabalha pela garantia do livre fluxo com a tendência de fim das mobilizações até a 0h do dia 09/09. Importante alertar que a disseminação de vídeos e fotos por meio de redes sociais não necessariamente reflete o estado atual da malha rodoviária", informou o Ministério da Infraestrutura, em nota.

Ainda segundo a pasta, ao longo do dia foram debeladas 67 ocorrências com concentração de populares e tentativas de bloqueio total ou parcial de rodovias.

O movimento ocorre um dia depois de manifestações pró-governo em diferentes cidades, nessa terça-feira (7). Manifestantes pediram o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e a destituição de ministros da corte, além de intervenção militar.

Em nota, a Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) manifestou "total repúdio" às paralisações. "Trata-se de movimento de natureza política e dissociado até mesmo das bandeiras e reivindicações da própria categoria, tanto que não tem o apoio da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos", diz a entidade. O texto leva a assinatura do presidente da NTC&Logística, Francisco Pelucio.

A entidade, que congrega cerca de 4 mil empresas de transporte, disse ainda estar preocupada com os efeitos que bloqueio nas rodovias poderão causar, especialmente em relação ao abastecimento dos setores de produção e comércio.

Caminhões na Esplanada
No início da tarde, mesmo depois do fim da manifestação de ontem, dezenas de caminhões permaneciam estacionados ao longo do canteiro central da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, cujo trânsito segue bloqueado. Eles pressionam pela derrubada do bloqueio policial que dá acesso à Praça dos Três Poderes, onde fica o STF, o Congresso Nacional e o Palácio do Planalto.

Mais cedo, manifestantes tentaram invadir a sede do Ministério da Saúde e hostilizaram jornalistas. Equipes de pelo menos duas emissoras tiveram que se abrigar dentro do prédio após ameaça de agressão por parte dos manifestantes.

Segundo a Polícia Militar do DF, que foi chamada ao local, não houve registro de feridos e ninguém foi detido. A corporação informou também que o policiamento no local está reforçado.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do DF disse ter recebido relatos de ataques de manifestantes a profissionais de imprensa e cobrou da Secretaria de Segurança Pública do DF assegurasse o trabalho dos profissionais de comunicação. O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa, deputado Distrital Fábio Felix (PSOL), também informou ter enviado ofício à Secretaria de Segurança do DF para reforçar "urgentemente" o policiamento no local.(Agência Brasil)


***

BALANÇO

No amanhecer desta quinta-feira, a Polícia Rodoviária Federal apontava casos de bloqueio nos estados de Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo, Goiás, Bahia, Minas, Tocantins, Rio de Janeiro, Rondônia, Maranhão, Roraima, e Pará.

Em São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul os bloqueios iniciais foram desmobilizados.

***


Trechos em Minas com registro de ocorrências:

- Igarapé: Na BR-381 (Rodovia Fernão Dias), altura do km 513, bloqueios parciais em ambos os sentidos com cinco quilômetros de fila para cada lado.

- Araguari: Polícia Rodoviária Federal monitora trecho da BR-050, em Araguari, no Triângulo Mineiro, sentido Brasília.

- MG-223: Há pontos de protestos na saída para Caldas Novas, em Goiás.

- Alto Paranaíba: Na LMG-748, há protestos com com ligação na BR-365, sentido Patrocínio.

- Divinópolis: Caminhoneiros se concentram na MG-050, próximo ao posto Bitelão.

***

CONVERSAR

Na manhã desta quinta-feira (dia 9), ao sair do Palácio da Alvorada, em Brasília, o presidente Bolsonaro anunciou que vai conversar com os caminhoneiros para tentar acabar com os bloqueios nas estradas.

REUNIÃO

Está prevista reunião nesta manhã, no Palácio do Planalto, do presidente com representantes dos caminhoneiros e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais